356x237

Artista

ZAZ

Sobre ZAZ

Isabelle Geffroy nasceu em Tours, na França, e desde pequena estudou violino, piano, guitarra e canto, tendo entre suas influências um amplo repertório jazzístico, canções tradicionais francesas, soul, ritmos africanos e caribenhos e até um pouco de flamenco, por influência de sua mãe espanhola. Desse caldeirão emergiria, em 2010, Zaz, o álbum de estreia e cujo nome artístico Isabelle resolveu adotar, depois de quase uma década cantando em grupos de jazz e fazendo backing vocals para estúdios. Além de apresentar composições próprias (como “Trop Sensible”), Zaz gravou uma canção do cantor francês Raphaël Haroche que se tornou seu primeiro sucesso, “La Fée”. “Je Veux” foi outro hit europeu, revelando uma cantora que surgia com pleno domínio de sua técnica. O trabalho seguinte Recto Verso, manteve a mistura eclética de sons, do R&B ao pop, do jazz ao blues. Em 2014 a cantora lançou Paris, inteiramente dedicado à cidade que Zaz escolheu para viver. No álbum, fez duetos com a cantora canadense Nikki Yanofsky (“I Love Paris/J’Aime Paris”) e com um ícone da canção francesa, Charles Aznavour (“J’Aime Paris au Mois de Mai”).

356x237

ZAZ

Isabelle Geffroy nasceu em Tours, na França, e desde pequena estudou violino, piano, guitarra e canto, tendo entre suas influências um amplo repertório jazzístico, canções tradicionais francesas, soul, ritmos africanos e caribenhos e até um pouco de flamenco, por influência de sua mãe espanhola. Desse caldeirão emergiria, em 2010, Zaz, o álbum de estreia e cujo nome artístico Isabelle resolveu adotar, depois de quase uma década cantando em grupos de jazz e fazendo backing vocals para estúdios. Além de apresentar composições próprias (como “Trop Sensible”), Zaz gravou uma canção do cantor francês Raphaël Haroche que se tornou seu primeiro sucesso, “La Fée”. “Je Veux” foi outro hit europeu, revelando uma cantora que surgia com pleno domínio de sua técnica. O trabalho seguinte Recto Verso, manteve a mistura eclética de sons, do R&B ao pop, do jazz ao blues. Em 2014 a cantora lançou Paris, inteiramente dedicado à cidade que Zaz escolheu para viver. No álbum, fez duetos com a cantora canadense Nikki Yanofsky (“I Love Paris/J’Aime Paris”) e com um ícone da canção francesa, Charles Aznavour (“J’Aime Paris au Mois de Mai”).

Sobre ZAZ

Isabelle Geffroy nasceu em Tours, na França, e desde pequena estudou violino, piano, guitarra e canto, tendo entre suas influências um amplo repertório jazzístico, canções tradicionais francesas, soul, ritmos africanos e caribenhos e até um pouco de flamenco, por influência de sua mãe espanhola. Desse caldeirão emergiria, em 2010, Zaz, o álbum de estreia e cujo nome artístico Isabelle resolveu adotar, depois de quase uma década cantando em grupos de jazz e fazendo backing vocals para estúdios. Além de apresentar composições próprias (como “Trop Sensible”), Zaz gravou uma canção do cantor francês Raphaël Haroche que se tornou seu primeiro sucesso, “La Fée”. “Je Veux” foi outro hit europeu, revelando uma cantora que surgia com pleno domínio de sua técnica. O trabalho seguinte Recto Verso, manteve a mistura eclética de sons, do R&B ao pop, do jazz ao blues. Em 2014 a cantora lançou Paris, inteiramente dedicado à cidade que Zaz escolheu para viver. No álbum, fez duetos com a cantora canadense Nikki Yanofsky (“I Love Paris/J’Aime Paris”) e com um ícone da canção francesa, Charles Aznavour (“J’Aime Paris au Mois de Mai”).

Sobre ZAZ

Isabelle Geffroy nasceu em Tours, na França, e desde pequena estudou violino, piano, guitarra e canto, tendo entre suas influências um amplo repertório jazzístico, canções tradicionais francesas, soul, ritmos africanos e caribenhos e até um pouco de flamenco, por influência de sua mãe espanhola. Desse caldeirão emergiria, em 2010, Zaz, o álbum de estreia e cujo nome artístico Isabelle resolveu adotar, depois de quase uma década cantando em grupos de jazz e fazendo backing vocals para estúdios. Além de apresentar composições próprias (como “Trop Sensible”), Zaz gravou uma canção do cantor francês Raphaël Haroche que se tornou seu primeiro sucesso, “La Fée”. “Je Veux” foi outro hit europeu, revelando uma cantora que surgia com pleno domínio de sua técnica. O trabalho seguinte Recto Verso, manteve a mistura eclética de sons, do R&B ao pop, do jazz ao blues. Em 2014 a cantora lançou Paris, inteiramente dedicado à cidade que Zaz escolheu para viver. No álbum, fez duetos com a cantora canadense Nikki Yanofsky (“I Love Paris/J’Aime Paris”) e com um ícone da canção francesa, Charles Aznavour (“J’Aime Paris au Mois de Mai”).

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.