356x237

Artista

Tyler, The Creator

Sobre Tyler, The Creator

Rapper e produtor, o americano da Califórnia Tyler Gregory Okonma tinha 16 anos quando foi um dos fundadores do coletivo de hip hop alternativo Odd Future – ao seu lado, estavam Earl Sweatshirt, Left Brain e Hodgy Beats. Era o ano de 2007 e Tyler, The Creator, decolou com "French", cujo vídeo, com a participação de Hodgy Beats, angariou uma boa base de fãs – a faixa faz parte do repertório da mixtape Bastard (2010). Em 2011, contratado pelo selo XL, Tyler lançou seu álbum de estreia, Goblin. Com letras perturbadoras, de um humor depressivo, falando de violência e caos, as músicas são estruturadas como sessões de terapia com um fictício Dr. T. Entre os destaques do registro está "Yonkers", que deu a Tyler o MTV Awards de Artista Revelação. O trabalho, assim como os seguintes, Wolf (2013) e Cherry Bomb (2015), manteve o rapper entre os primeiros colocados nas paradas do gênero. Em 2017, saiu Flower Boy, aclamado pela crítica e contando com colaboração de Frank Ocean, Roy Ayers e Lil’ Wayne – o registro foi indicado ao Grammy de Melhor Álbum de Rap. No ano seguinte, Tyler soltou single inédito, "Okra".

356x237

Tyler, The Creator

Rapper e produtor, o americano da Califórnia Tyler Gregory Okonma tinha 16 anos quando foi um dos fundadores do coletivo de hip hop alternativo Odd Future – ao seu lado, estavam Earl Sweatshirt, Left Brain e Hodgy Beats. Era o ano de 2007 e Tyler, The Creator, decolou com "French", cujo vídeo, com a participação de Hodgy Beats, angariou uma boa base de fãs – a faixa faz parte do repertório da mixtape Bastard (2010). Em 2011, contratado pelo selo XL, Tyler lançou seu álbum de estreia, Goblin. Com letras perturbadoras, de um humor depressivo, falando de violência e caos, as músicas são estruturadas como sessões de terapia com um fictício Dr. T. Entre os destaques do registro está "Yonkers", que deu a Tyler o MTV Awards de Artista Revelação. O trabalho, assim como os seguintes, Wolf (2013) e Cherry Bomb (2015), manteve o rapper entre os primeiros colocados nas paradas do gênero. Em 2017, saiu Flower Boy, aclamado pela crítica e contando com colaboração de Frank Ocean, Roy Ayers e Lil’ Wayne – o registro foi indicado ao Grammy de Melhor Álbum de Rap. No ano seguinte, Tyler soltou single inédito, "Okra".

Sobre Tyler, The Creator

Rapper e produtor, o americano da Califórnia Tyler Gregory Okonma tinha 16 anos quando foi um dos fundadores do coletivo de hip hop alternativo Odd Future – ao seu lado, estavam Earl Sweatshirt, Left Brain e Hodgy Beats. Era o ano de 2007 e Tyler, The Creator, decolou com "French", cujo vídeo, com a participação de Hodgy Beats, angariou uma boa base de fãs – a faixa faz parte do repertório da mixtape Bastard (2010). Em 2011, contratado pelo selo XL, Tyler lançou seu álbum de estreia, Goblin. Com letras perturbadoras, de um humor depressivo, falando de violência e caos, as músicas são estruturadas como sessões de terapia com um fictício Dr. T. Entre os destaques do registro está "Yonkers", que deu a Tyler o MTV Awards de Artista Revelação. O trabalho, assim como os seguintes, Wolf (2013) e Cherry Bomb (2015), manteve o rapper entre os primeiros colocados nas paradas do gênero. Em 2017, saiu Flower Boy, aclamado pela crítica e contando com colaboração de Frank Ocean, Roy Ayers e Lil’ Wayne – o registro foi indicado ao Grammy de Melhor Álbum de Rap. No ano seguinte, Tyler soltou single inédito, "Okra".

Sobre Tyler, The Creator

Rapper e produtor, o americano da Califórnia Tyler Gregory Okonma tinha 16 anos quando foi um dos fundadores do coletivo de hip hop alternativo Odd Future – ao seu lado, estavam Earl Sweatshirt, Left Brain e Hodgy Beats. Era o ano de 2007 e Tyler, The Creator, decolou com "French", cujo vídeo, com a participação de Hodgy Beats, angariou uma boa base de fãs – a faixa faz parte do repertório da mixtape Bastard (2010). Em 2011, contratado pelo selo XL, Tyler lançou seu álbum de estreia, Goblin. Com letras perturbadoras, de um humor depressivo, falando de violência e caos, as músicas são estruturadas como sessões de terapia com um fictício Dr. T. Entre os destaques do registro está "Yonkers", que deu a Tyler o MTV Awards de Artista Revelação. O trabalho, assim como os seguintes, Wolf (2013) e Cherry Bomb (2015), manteve o rapper entre os primeiros colocados nas paradas do gênero. Em 2017, saiu Flower Boy, aclamado pela crítica e contando com colaboração de Frank Ocean, Roy Ayers e Lil’ Wayne – o registro foi indicado ao Grammy de Melhor Álbum de Rap. No ano seguinte, Tyler soltou single inédito, "Okra".

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.