356x237

Artista

Residente

Sobre Residente

O porto-riquenho René Pérez Joglar ficou conhecido como Residente ao integrar o Calle 13, no qual deixou sua marca como vocalista e letrista. Ao lado do produtor Eduardo José Cabra Martínez, o Visitante, o rapper gravou seis álbuns, virou uma referência no reggaeton e hip hop e ganhou dezenas de Grammy Latino, a maior parte deles angariada em 2011, quando o Calle 13 saiu com nada menos que nove prêmios, incluindo o de Álbum do Ano por Entren los que Quieran. Em 2014, após o lançamento de MultiViral, Residente deu uma pausa no trabalho com o Calle 13, embarcando numa viagem por países como Espanha, Inglaterra, China e Rússia, segundo ele em busca de inspiração para novos sons, baseados em suas raízes reveladas por meio de exame de DNA. A empreitada, que durou cerca de dois anos, deu origem a um documentário e seu primeiro álbum solo, ambos batizados com seu nome artístico. O single “Somos Anormales”, por exemplo, foi gravado no sul da Sibéria, com membros de um grupo de canto harmônico da Ásia Central. Já “Desencuentro”, cantado em francês e espanhol, é um dueto com a francesa SoKo.

356x237

Residente

O porto-riquenho René Pérez Joglar ficou conhecido como Residente ao integrar o Calle 13, no qual deixou sua marca como vocalista e letrista. Ao lado do produtor Eduardo José Cabra Martínez, o Visitante, o rapper gravou seis álbuns, virou uma referência no reggaeton e hip hop e ganhou dezenas de Grammy Latino, a maior parte deles angariada em 2011, quando o Calle 13 saiu com nada menos que nove prêmios, incluindo o de Álbum do Ano por Entren los que Quieran. Em 2014, após o lançamento de MultiViral, Residente deu uma pausa no trabalho com o Calle 13, embarcando numa viagem por países como Espanha, Inglaterra, China e Rússia, segundo ele em busca de inspiração para novos sons, baseados em suas raízes reveladas por meio de exame de DNA. A empreitada, que durou cerca de dois anos, deu origem a um documentário e seu primeiro álbum solo, ambos batizados com seu nome artístico. O single “Somos Anormales”, por exemplo, foi gravado no sul da Sibéria, com membros de um grupo de canto harmônico da Ásia Central. Já “Desencuentro”, cantado em francês e espanhol, é um dueto com a francesa SoKo.

Sobre Residente

O porto-riquenho René Pérez Joglar ficou conhecido como Residente ao integrar o Calle 13, no qual deixou sua marca como vocalista e letrista. Ao lado do produtor Eduardo José Cabra Martínez, o Visitante, o rapper gravou seis álbuns, virou uma referência no reggaeton e hip hop e ganhou dezenas de Grammy Latino, a maior parte deles angariada em 2011, quando o Calle 13 saiu com nada menos que nove prêmios, incluindo o de Álbum do Ano por Entren los que Quieran. Em 2014, após o lançamento de MultiViral, Residente deu uma pausa no trabalho com o Calle 13, embarcando numa viagem por países como Espanha, Inglaterra, China e Rússia, segundo ele em busca de inspiração para novos sons, baseados em suas raízes reveladas por meio de exame de DNA. A empreitada, que durou cerca de dois anos, deu origem a um documentário e seu primeiro álbum solo, ambos batizados com seu nome artístico. O single “Somos Anormales”, por exemplo, foi gravado no sul da Sibéria, com membros de um grupo de canto harmônico da Ásia Central. Já “Desencuentro”, cantado em francês e espanhol, é um dueto com a francesa SoKo.

Sobre Residente

O porto-riquenho René Pérez Joglar ficou conhecido como Residente ao integrar o Calle 13, no qual deixou sua marca como vocalista e letrista. Ao lado do produtor Eduardo José Cabra Martínez, o Visitante, o rapper gravou seis álbuns, virou uma referência no reggaeton e hip hop e ganhou dezenas de Grammy Latino, a maior parte deles angariada em 2011, quando o Calle 13 saiu com nada menos que nove prêmios, incluindo o de Álbum do Ano por Entren los que Quieran. Em 2014, após o lançamento de MultiViral, Residente deu uma pausa no trabalho com o Calle 13, embarcando numa viagem por países como Espanha, Inglaterra, China e Rússia, segundo ele em busca de inspiração para novos sons, baseados em suas raízes reveladas por meio de exame de DNA. A empreitada, que durou cerca de dois anos, deu origem a um documentário e seu primeiro álbum solo, ambos batizados com seu nome artístico. O single “Somos Anormales”, por exemplo, foi gravado no sul da Sibéria, com membros de um grupo de canto harmônico da Ásia Central. Já “Desencuentro”, cantado em francês e espanhol, é um dueto com a francesa SoKo.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.