356x237

Artista

Neguinho da Beija-Flor

Sobre Neguinho da Beija-Flor

Famoso pelo bordão “Olha a Beija-Flor aí, gente!”, ele é o intérprete oficial da Escola de Samba Beija-Flor desde 1975. Filho de músico de orquestra, Luís Antonio Feliciano Marcondes estreou como puxador de samba no bloco Leão de Iguaçu em 1970, passando em seguida pelo Cordão Bola Preta. Como intérprete da Beija-Flor, sagrou-se campeão do Carnaval carioca já em seu primeiro desfile, em 1976, com o samba-enredo “Sonhar com Rei Dá Leão”, de sua autoria. Desde então, Neguinho da Beija-Flor colecionou vários títulos com a agremiação de Nilópolis. Em 1979, lançou seu maior sucesso, “O Campeão (Meu Time)”, cantada até hoje em estádios de futebol do país. No ano seguinte, chegou ao mercado seu primeiro álbum, Vida no Peito. O talento de Neguinho da Beija-Flor foi reconhecido com o Prêmio Sharp na categoria Melhor Cantor de Samba, em 1991. Em 2015, ele contou nas redes sociais que estava livre de um câncer diagnosticado sete anos antes. No mesmo ano, entoou sucessos como “Portela Na Avenida / Exaltação à Mangueira”, “Menina da Ladeira” e “Xote das Meninas”, reunidos no registro As Melhores.

356x237

Neguinho da Beija-Flor

Famoso pelo bordão “Olha a Beija-Flor aí, gente!”, ele é o intérprete oficial da Escola de Samba Beija-Flor desde 1975. Filho de músico de orquestra, Luís Antonio Feliciano Marcondes estreou como puxador de samba no bloco Leão de Iguaçu em 1970, passando em seguida pelo Cordão Bola Preta. Como intérprete da Beija-Flor, sagrou-se campeão do Carnaval carioca já em seu primeiro desfile, em 1976, com o samba-enredo “Sonhar com Rei Dá Leão”, de sua autoria. Desde então, Neguinho da Beija-Flor colecionou vários títulos com a agremiação de Nilópolis. Em 1979, lançou seu maior sucesso, “O Campeão (Meu Time)”, cantada até hoje em estádios de futebol do país. No ano seguinte, chegou ao mercado seu primeiro álbum, Vida no Peito. O talento de Neguinho da Beija-Flor foi reconhecido com o Prêmio Sharp na categoria Melhor Cantor de Samba, em 1991. Em 2015, ele contou nas redes sociais que estava livre de um câncer diagnosticado sete anos antes. No mesmo ano, entoou sucessos como “Portela Na Avenida / Exaltação à Mangueira”, “Menina da Ladeira” e “Xote das Meninas”, reunidos no registro As Melhores.

Sobre Neguinho da Beija-Flor

Famoso pelo bordão “Olha a Beija-Flor aí, gente!”, ele é o intérprete oficial da Escola de Samba Beija-Flor desde 1975. Filho de músico de orquestra, Luís Antonio Feliciano Marcondes estreou como puxador de samba no bloco Leão de Iguaçu em 1970, passando em seguida pelo Cordão Bola Preta. Como intérprete da Beija-Flor, sagrou-se campeão do Carnaval carioca já em seu primeiro desfile, em 1976, com o samba-enredo “Sonhar com Rei Dá Leão”, de sua autoria. Desde então, Neguinho da Beija-Flor colecionou vários títulos com a agremiação de Nilópolis. Em 1979, lançou seu maior sucesso, “O Campeão (Meu Time)”, cantada até hoje em estádios de futebol do país. No ano seguinte, chegou ao mercado seu primeiro álbum, Vida no Peito. O talento de Neguinho da Beija-Flor foi reconhecido com o Prêmio Sharp na categoria Melhor Cantor de Samba, em 1991. Em 2015, ele contou nas redes sociais que estava livre de um câncer diagnosticado sete anos antes. No mesmo ano, entoou sucessos como “Portela Na Avenida / Exaltação à Mangueira”, “Menina da Ladeira” e “Xote das Meninas”, reunidos no registro As Melhores.

Sobre Neguinho da Beija-Flor

Famoso pelo bordão “Olha a Beija-Flor aí, gente!”, ele é o intérprete oficial da Escola de Samba Beija-Flor desde 1975. Filho de músico de orquestra, Luís Antonio Feliciano Marcondes estreou como puxador de samba no bloco Leão de Iguaçu em 1970, passando em seguida pelo Cordão Bola Preta. Como intérprete da Beija-Flor, sagrou-se campeão do Carnaval carioca já em seu primeiro desfile, em 1976, com o samba-enredo “Sonhar com Rei Dá Leão”, de sua autoria. Desde então, Neguinho da Beija-Flor colecionou vários títulos com a agremiação de Nilópolis. Em 1979, lançou seu maior sucesso, “O Campeão (Meu Time)”, cantada até hoje em estádios de futebol do país. No ano seguinte, chegou ao mercado seu primeiro álbum, Vida no Peito. O talento de Neguinho da Beija-Flor foi reconhecido com o Prêmio Sharp na categoria Melhor Cantor de Samba, em 1991. Em 2015, ele contou nas redes sociais que estava livre de um câncer diagnosticado sete anos antes. No mesmo ano, entoou sucessos como “Portela Na Avenida / Exaltação à Mangueira”, “Menina da Ladeira” e “Xote das Meninas”, reunidos no registro As Melhores.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.