356x237

Artista

Miles Davis

Sobre Miles Davis

O trompetista Miles Davis é um dos músicos mais influentes e decisivos do século 20. Personagem central das sucessivas ondas de renovação do jazz, esteve à frente da primeira, provocada pelo surgimento do bebop, em meados dos anos 1940, quando integrou o grupo do saxofonista Charlie Parker. Bird of Cool, gravado entre 1949 e 1950, foi o álbum precursor do próximo movimento, o cool jazz. Conhecido pelo registro baixo e minimalista e pela liberdade incomum com que transitava por diferentes estilos, Miles Davis já garantiria seu lugar especial por um único trabalho, Kind of Blues (1959), o álbum de jazz mais vendido da história, considerado sua obra-prima. Ele faz parte da segunda formação da série de quintetos (ou sextetos) da trajetória de Davis – e da historia do jazz. É a primeira participação do pianista Bill Evans, de formação clássica, que trouxe a introspecção perseguida pelo trompetista para lançar assim um novo gênero, o jazz modal. Entre 1964 e 1968, outra formação gloriosa juntou Wayne Shorter (sax), Herbie Hancock (piano), Ron Carter (baixo) e Tony Williams (bateria) no que é considerado o “segundo grande quinteto” de Miles. São dessa rica safra Miles Smiles e Nefertiti. Aqui, já ingressando na fase fusion, quando o músico se aproximou do rock, surgem In a Silent Way (1969) e Bitches Brew, (1976) que vendeu mais de meio milhão de cópias. Na última etapa de uma carreira criativa e camaleônica, depois de se livrar da dependência das drogas, os sintetizadores de Marcus Miller acompanharam o trompete de Miles em Tutu, com o qual ganhou o Grammy 1987. Em 1990, um ano antes de morrer, o músico recebeu o Grammy Lifetime Achievement Award pelo conjunto de sua obra.

356x237

Miles Davis

O trompetista Miles Davis é um dos músicos mais influentes e decisivos do século 20. Personagem central das sucessivas ondas de renovação do jazz, esteve à frente da primeira, provocada pelo surgimento do bebop, em meados dos anos 1940, quando integrou o grupo do saxofonista Charlie Parker. Bird of Cool, gravado entre 1949 e 1950, foi o álbum precursor do próximo movimento, o cool jazz. Conhecido pelo registro baixo e minimalista e pela liberdade incomum com que transitava por diferentes estilos, Miles Davis já garantiria seu lugar especial por um único trabalho, Kind of Blues (1959), o álbum de jazz mais vendido da história, considerado sua obra-prima. Ele faz parte da segunda formação da série de quintetos (ou sextetos) da trajetória de Davis – e da historia do jazz. É a primeira participação do pianista Bill Evans, de formação clássica, que trouxe a introspecção perseguida pelo trompetista para lançar assim um novo gênero, o jazz modal. Entre 1964 e 1968, outra formação gloriosa juntou Wayne Shorter (sax), Herbie Hancock (piano), Ron Carter (baixo) e Tony Williams (bateria) no que é considerado o “segundo grande quinteto” de Miles. São dessa rica safra Miles Smiles e Nefertiti. Aqui, já ingressando na fase fusion, quando o músico se aproximou do rock, surgem In a Silent Way (1969) e Bitches Brew, (1976) que vendeu mais de meio milhão de cópias. Na última etapa de uma carreira criativa e camaleônica, depois de se livrar da dependência das drogas, os sintetizadores de Marcus Miller acompanharam o trompete de Miles em Tutu, com o qual ganhou o Grammy 1987. Em 1990, um ano antes de morrer, o músico recebeu o Grammy Lifetime Achievement Award pelo conjunto de sua obra.

Sobre Miles Davis

O trompetista Miles Davis é um dos músicos mais influentes e decisivos do século 20. Personagem central das sucessivas ondas de renovação do jazz, esteve à frente da primeira, provocada pelo surgimento do bebop, em meados dos anos 1940, quando integrou o grupo do saxofonista Charlie Parker. Bird of Cool, gravado entre 1949 e 1950, foi o álbum precursor do próximo movimento, o cool jazz. Conhecido pelo registro baixo e minimalista e pela liberdade incomum com que transitava por diferentes estilos, Miles Davis já garantiria seu lugar especial por um único trabalho, Kind of Blues (1959), o álbum de jazz mais vendido da história, considerado sua obra-prima. Ele faz parte da segunda formação da série de quintetos (ou sextetos) da trajetória de Davis – e da historia do jazz. É a primeira participação do pianista Bill Evans, de formação clássica, que trouxe a introspecção perseguida pelo trompetista para lançar assim um novo gênero, o jazz modal. Entre 1964 e 1968, outra formação gloriosa juntou Wayne Shorter (sax), Herbie Hancock (piano), Ron Carter (baixo) e Tony Williams (bateria) no que é considerado o “segundo grande quinteto” de Miles. São dessa rica safra Miles Smiles e Nefertiti. Aqui, já ingressando na fase fusion, quando o músico se aproximou do rock, surgem In a Silent Way (1969) e Bitches Brew, (1976) que vendeu mais de meio milhão de cópias. Na última etapa de uma carreira criativa e camaleônica, depois de se livrar da dependência das drogas, os sintetizadores de Marcus Miller acompanharam o trompete de Miles em Tutu, com o qual ganhou o Grammy 1987. Em 1990, um ano antes de morrer, o músico recebeu o Grammy Lifetime Achievement Award pelo conjunto de sua obra.

Sobre Miles Davis

O trompetista Miles Davis é um dos músicos mais influentes e decisivos do século 20. Personagem central das sucessivas ondas de renovação do jazz, esteve à frente da primeira, provocada pelo surgimento do bebop, em meados dos anos 1940, quando integrou o grupo do saxofonista Charlie Parker. Bird of Cool, gravado entre 1949 e 1950, foi o álbum precursor do próximo movimento, o cool jazz. Conhecido pelo registro baixo e minimalista e pela liberdade incomum com que transitava por diferentes estilos, Miles Davis já garantiria seu lugar especial por um único trabalho, Kind of Blues (1959), o álbum de jazz mais vendido da história, considerado sua obra-prima. Ele faz parte da segunda formação da série de quintetos (ou sextetos) da trajetória de Davis – e da historia do jazz. É a primeira participação do pianista Bill Evans, de formação clássica, que trouxe a introspecção perseguida pelo trompetista para lançar assim um novo gênero, o jazz modal. Entre 1964 e 1968, outra formação gloriosa juntou Wayne Shorter (sax), Herbie Hancock (piano), Ron Carter (baixo) e Tony Williams (bateria) no que é considerado o “segundo grande quinteto” de Miles. São dessa rica safra Miles Smiles e Nefertiti. Aqui, já ingressando na fase fusion, quando o músico se aproximou do rock, surgem In a Silent Way (1969) e Bitches Brew, (1976) que vendeu mais de meio milhão de cópias. Na última etapa de uma carreira criativa e camaleônica, depois de se livrar da dependência das drogas, os sintetizadores de Marcus Miller acompanharam o trompete de Miles em Tutu, com o qual ganhou o Grammy 1987. Em 1990, um ano antes de morrer, o músico recebeu o Grammy Lifetime Achievement Award pelo conjunto de sua obra.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.