356x237

Artista

Luiz Caldas

Sobre Luiz Caldas

Um dos pioneiros da axé music, que a princípio era chamada de deboche ou fricote, Luiz César Pereira Caldas, baiano de Feira de Santana, estourou nos anos 1980 com hits como “Fricote” (“Nega do Cabelo Duro”), “Haja Amor” e “Tieta”. Embora o sucesso dos anos 1980 não tenha se repetido, Luiz Caldas continua fazendo história. Em 2010, lançou 10 álbuns diferentes, cada um dedicado a um gênero (MPB, rock, forró, axé, entre outros). Em 2013, inovou novamente ao lançar um trabalho inédito por mês em seu site – foram quatro até abril daquele ano e mais um em 2015, O Filtro dos Sonhos.

356x237

Luiz Caldas

Um dos pioneiros da axé music, que a princípio era chamada de deboche ou fricote, Luiz César Pereira Caldas, baiano de Feira de Santana, estourou nos anos 1980 com hits como “Fricote” (“Nega do Cabelo Duro”), “Haja Amor” e “Tieta”. Embora o sucesso dos anos 1980 não tenha se repetido, Luiz Caldas continua fazendo história. Em 2010, lançou 10 álbuns diferentes, cada um dedicado a um gênero (MPB, rock, forró, axé, entre outros). Em 2013, inovou novamente ao lançar um trabalho inédito por mês em seu site – foram quatro até abril daquele ano e mais um em 2015, O Filtro dos Sonhos.

Sobre Luiz Caldas

Um dos pioneiros da axé music, que a princípio era chamada de deboche ou fricote, Luiz César Pereira Caldas, baiano de Feira de Santana, estourou nos anos 1980 com hits como “Fricote” (“Nega do Cabelo Duro”), “Haja Amor” e “Tieta”. Embora o sucesso dos anos 1980 não tenha se repetido, Luiz Caldas continua fazendo história. Em 2010, lançou 10 álbuns diferentes, cada um dedicado a um gênero (MPB, rock, forró, axé, entre outros). Em 2013, inovou novamente ao lançar um trabalho inédito por mês em seu site – foram quatro até abril daquele ano e mais um em 2015, O Filtro dos Sonhos.

Sobre Luiz Caldas

Um dos pioneiros da axé music, que a princípio era chamada de deboche ou fricote, Luiz César Pereira Caldas, baiano de Feira de Santana, estourou nos anos 1980 com hits como “Fricote” (“Nega do Cabelo Duro”), “Haja Amor” e “Tieta”. Embora o sucesso dos anos 1980 não tenha se repetido, Luiz Caldas continua fazendo história. Em 2010, lançou 10 álbuns diferentes, cada um dedicado a um gênero (MPB, rock, forró, axé, entre outros). Em 2013, inovou novamente ao lançar um trabalho inédito por mês em seu site – foram quatro até abril daquele ano e mais um em 2015, O Filtro dos Sonhos.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.