356x237

Artista

Jamelão

Sobre Jamelão

Quando José Bispo Clementino dos Santos visitou a Mangueira, ainda muito jovem, se apaixonou pela escola, onde começaria tocando tamborim na bateria. Ganhou o apelido Jamelão nas apresentações que fazia em diversas gafieiras do Rio de Janeiro, ainda na década de 30. Depois de vencer um concurso na Rádio Clube do Brasil, tornou-se crooner da Orquestra Tabajara, que fazia shows em boates e no rádio. A partir de 1949, será a voz dos sambas-enredo da Mangueira. Incomodava-se quando lhe chamavam de ‘puxador’, preferia ‘intérprete’. Por seu legado na música, recebeu a Ordem do Mérito Cultural do governo brasileiro em 2001. Cantou na sua escola do coração até morrer, aos 95 anos.

356x237

Jamelão

Quando José Bispo Clementino dos Santos visitou a Mangueira, ainda muito jovem, se apaixonou pela escola, onde começaria tocando tamborim na bateria. Ganhou o apelido Jamelão nas apresentações que fazia em diversas gafieiras do Rio de Janeiro, ainda na década de 30. Depois de vencer um concurso na Rádio Clube do Brasil, tornou-se crooner da Orquestra Tabajara, que fazia shows em boates e no rádio. A partir de 1949, será a voz dos sambas-enredo da Mangueira. Incomodava-se quando lhe chamavam de ‘puxador’, preferia ‘intérprete’. Por seu legado na música, recebeu a Ordem do Mérito Cultural do governo brasileiro em 2001. Cantou na sua escola do coração até morrer, aos 95 anos.

Sobre Jamelão

Quando José Bispo Clementino dos Santos visitou a Mangueira, ainda muito jovem, se apaixonou pela escola, onde começaria tocando tamborim na bateria. Ganhou o apelido Jamelão nas apresentações que fazia em diversas gafieiras do Rio de Janeiro, ainda na década de 30. Depois de vencer um concurso na Rádio Clube do Brasil, tornou-se crooner da Orquestra Tabajara, que fazia shows em boates e no rádio. A partir de 1949, será a voz dos sambas-enredo da Mangueira. Incomodava-se quando lhe chamavam de ‘puxador’, preferia ‘intérprete’. Por seu legado na música, recebeu a Ordem do Mérito Cultural do governo brasileiro em 2001. Cantou na sua escola do coração até morrer, aos 95 anos.

Sobre Jamelão

Quando José Bispo Clementino dos Santos visitou a Mangueira, ainda muito jovem, se apaixonou pela escola, onde começaria tocando tamborim na bateria. Ganhou o apelido Jamelão nas apresentações que fazia em diversas gafieiras do Rio de Janeiro, ainda na década de 30. Depois de vencer um concurso na Rádio Clube do Brasil, tornou-se crooner da Orquestra Tabajara, que fazia shows em boates e no rádio. A partir de 1949, será a voz dos sambas-enredo da Mangueira. Incomodava-se quando lhe chamavam de ‘puxador’, preferia ‘intérprete’. Por seu legado na música, recebeu a Ordem do Mérito Cultural do governo brasileiro em 2001. Cantou na sua escola do coração até morrer, aos 95 anos.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.