356x237

Artista

Fabiana Cozza

Sobre Fabiana Cozza

Cantora com forte identificação com o samba de São Paulo, Fabiana Cozza iniciou sua trajetória nos anos 1990, trabalhando ao lado de Jane Duboc. O DNA facilitou seus primeiros movimentos, já que seu pai, Osvaldo dos Santos, é ligado a tradicional escola de samba Camisa Verde e Branco. Tanto que o samba domina o álbum de estreia, O Samba É Meu Dom, de 2004. A voz grave e a interpretação intensa em cima do palco fizeram com que a cantora mudasse rapidamente da condição de promessa para festejada realidade. Em Quando o Céu Clarear (2007), Fabiana investiu no repertório de Clara Nunes, uma de suas grandes influências. Admirada por artistas de vários estilos, acabou tendo uma participação importante no álbum O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui (2013), de Emicida, cantando nas duas últimas faixas. Em 2015, lançou Partir, tendo a Bahia e a África como inspirações. Maria Bethânia assina o texto de apresentação no encarte.

356x237

Fabiana Cozza

Cantora com forte identificação com o samba de São Paulo, Fabiana Cozza iniciou sua trajetória nos anos 1990, trabalhando ao lado de Jane Duboc. O DNA facilitou seus primeiros movimentos, já que seu pai, Osvaldo dos Santos, é ligado a tradicional escola de samba Camisa Verde e Branco. Tanto que o samba domina o álbum de estreia, O Samba É Meu Dom, de 2004. A voz grave e a interpretação intensa em cima do palco fizeram com que a cantora mudasse rapidamente da condição de promessa para festejada realidade. Em Quando o Céu Clarear (2007), Fabiana investiu no repertório de Clara Nunes, uma de suas grandes influências. Admirada por artistas de vários estilos, acabou tendo uma participação importante no álbum O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui (2013), de Emicida, cantando nas duas últimas faixas. Em 2015, lançou Partir, tendo a Bahia e a África como inspirações. Maria Bethânia assina o texto de apresentação no encarte.

Sobre Fabiana Cozza

Cantora com forte identificação com o samba de São Paulo, Fabiana Cozza iniciou sua trajetória nos anos 1990, trabalhando ao lado de Jane Duboc. O DNA facilitou seus primeiros movimentos, já que seu pai, Osvaldo dos Santos, é ligado a tradicional escola de samba Camisa Verde e Branco. Tanto que o samba domina o álbum de estreia, O Samba É Meu Dom, de 2004. A voz grave e a interpretação intensa em cima do palco fizeram com que a cantora mudasse rapidamente da condição de promessa para festejada realidade. Em Quando o Céu Clarear (2007), Fabiana investiu no repertório de Clara Nunes, uma de suas grandes influências. Admirada por artistas de vários estilos, acabou tendo uma participação importante no álbum O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui (2013), de Emicida, cantando nas duas últimas faixas. Em 2015, lançou Partir, tendo a Bahia e a África como inspirações. Maria Bethânia assina o texto de apresentação no encarte.

Sobre Fabiana Cozza

Cantora com forte identificação com o samba de São Paulo, Fabiana Cozza iniciou sua trajetória nos anos 1990, trabalhando ao lado de Jane Duboc. O DNA facilitou seus primeiros movimentos, já que seu pai, Osvaldo dos Santos, é ligado a tradicional escola de samba Camisa Verde e Branco. Tanto que o samba domina o álbum de estreia, O Samba É Meu Dom, de 2004. A voz grave e a interpretação intensa em cima do palco fizeram com que a cantora mudasse rapidamente da condição de promessa para festejada realidade. Em Quando o Céu Clarear (2007), Fabiana investiu no repertório de Clara Nunes, uma de suas grandes influências. Admirada por artistas de vários estilos, acabou tendo uma participação importante no álbum O Glorioso Retorno de Quem Nunca Esteve Aqui (2013), de Emicida, cantando nas duas últimas faixas. Em 2015, lançou Partir, tendo a Bahia e a África como inspirações. Maria Bethânia assina o texto de apresentação no encarte.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.