356x237

Artista

Eliana de Lima

Sobre Eliana de Lima

Cantora paulistana, Eliana de Lima fez sua história como intérprete de escolas de samba. Começou a frequentar as quadras no final da década de 1970 e sua primeira participação num desfile foi como puxadora da escola de samba Príncipe Negro, em 1980. O pioneirismo da voz feminina no evento chamou atenção e Eliana acabou passando por outras agremiações, casos da Mocidade Alegre, Unidos do Peruche, Nenê da Vila Matilde, Rosas de Ouro e Leandro de Itaquera. Em 1987, lançou seu primeiro álbum, Fogueira de Não Se Apagar, pela gravadora Continental. O sucesso no rádio veio em 1991, quando ela lançou “Desejo de Amar”, também conhecida como “Undererê”, faixa de abertura de Fala de Amor. Até 1999, Eliana seguiu lançando registros de inéditas quase todos os anos, mesmo não repetindo o mesmo êxito do trabalho de 1991. Em 2013, a cantora gravou Sentimento de Mulher, que trouxe o tema de abertura de Dona Xepa, telenovela exibida pela Record.

356x237

Eliana de Lima

Cantora paulistana, Eliana de Lima fez sua história como intérprete de escolas de samba. Começou a frequentar as quadras no final da década de 1970 e sua primeira participação num desfile foi como puxadora da escola de samba Príncipe Negro, em 1980. O pioneirismo da voz feminina no evento chamou atenção e Eliana acabou passando por outras agremiações, casos da Mocidade Alegre, Unidos do Peruche, Nenê da Vila Matilde, Rosas de Ouro e Leandro de Itaquera. Em 1987, lançou seu primeiro álbum, Fogueira de Não Se Apagar, pela gravadora Continental. O sucesso no rádio veio em 1991, quando ela lançou “Desejo de Amar”, também conhecida como “Undererê”, faixa de abertura de Fala de Amor. Até 1999, Eliana seguiu lançando registros de inéditas quase todos os anos, mesmo não repetindo o mesmo êxito do trabalho de 1991. Em 2013, a cantora gravou Sentimento de Mulher, que trouxe o tema de abertura de Dona Xepa, telenovela exibida pela Record.

Sobre Eliana de Lima

Cantora paulistana, Eliana de Lima fez sua história como intérprete de escolas de samba. Começou a frequentar as quadras no final da década de 1970 e sua primeira participação num desfile foi como puxadora da escola de samba Príncipe Negro, em 1980. O pioneirismo da voz feminina no evento chamou atenção e Eliana acabou passando por outras agremiações, casos da Mocidade Alegre, Unidos do Peruche, Nenê da Vila Matilde, Rosas de Ouro e Leandro de Itaquera. Em 1987, lançou seu primeiro álbum, Fogueira de Não Se Apagar, pela gravadora Continental. O sucesso no rádio veio em 1991, quando ela lançou “Desejo de Amar”, também conhecida como “Undererê”, faixa de abertura de Fala de Amor. Até 1999, Eliana seguiu lançando registros de inéditas quase todos os anos, mesmo não repetindo o mesmo êxito do trabalho de 1991. Em 2013, a cantora gravou Sentimento de Mulher, que trouxe o tema de abertura de Dona Xepa, telenovela exibida pela Record.

Sobre Eliana de Lima

Cantora paulistana, Eliana de Lima fez sua história como intérprete de escolas de samba. Começou a frequentar as quadras no final da década de 1970 e sua primeira participação num desfile foi como puxadora da escola de samba Príncipe Negro, em 1980. O pioneirismo da voz feminina no evento chamou atenção e Eliana acabou passando por outras agremiações, casos da Mocidade Alegre, Unidos do Peruche, Nenê da Vila Matilde, Rosas de Ouro e Leandro de Itaquera. Em 1987, lançou seu primeiro álbum, Fogueira de Não Se Apagar, pela gravadora Continental. O sucesso no rádio veio em 1991, quando ela lançou “Desejo de Amar”, também conhecida como “Undererê”, faixa de abertura de Fala de Amor. Até 1999, Eliana seguiu lançando registros de inéditas quase todos os anos, mesmo não repetindo o mesmo êxito do trabalho de 1991. Em 2013, a cantora gravou Sentimento de Mulher, que trouxe o tema de abertura de Dona Xepa, telenovela exibida pela Record.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.