356x237

Artista

Charles Bradley

Sobre Charles Bradley

O cantor e soulman Charles Bradley nasceu em 1948, mas só conheceu a fama próximo dos 60 anos, nos anos 2000. Criado nas ruas em Nova York, fã de James Brown, ele chegou a ter uma banda nos anos 1970, mas não deu sorte. Largou tudo para virar cozinheiro e cruzou o país em caronas e bicos, chegando à Califórnia. Lá, decidiu voltar à música e fez carreira como cover de James Brown, sob o apelido Black Velvet. Numa dessas apresentações, em 2002, foi descoberto por Gabriel Roth, produtor da Daptone Records, e convidado a gravar seu primeiro single, "Take It as It Comes", em que mostrou seu potencial como vocalista. A partir daí, Bradley se juntou ao guitarrista Thomas Brenneck e montou a Menahan Street Band, com a qual gravou outros singles, como "The World (Is Going Up in Flames)" e "Heartaches and Pain" em 2007. As músicas, compostas por Bradley sob efeito da morte trágica de seu irmão mais velho, assassinado pelo próprio filho, mais tarde foram incorporadas ao seu primeiro álbum, No Time for Dreaming, lançado em 2011. A conturbada trajetória do cantor, aliás, foi contada em Charles Bradley: Soul of America, documentário de 2012 de Poull Brien. Em 2016, saiu seu terceiro registro, Changes, com o cover de Black Sabath que dá nome ao trabalho. Charles Bradley morreu em setembro de 2017, aos 68 anos, vítima de câncer no estômago.

356x237

Charles Bradley

O cantor e soulman Charles Bradley nasceu em 1948, mas só conheceu a fama próximo dos 60 anos, nos anos 2000. Criado nas ruas em Nova York, fã de James Brown, ele chegou a ter uma banda nos anos 1970, mas não deu sorte. Largou tudo para virar cozinheiro e cruzou o país em caronas e bicos, chegando à Califórnia. Lá, decidiu voltar à música e fez carreira como cover de James Brown, sob o apelido Black Velvet. Numa dessas apresentações, em 2002, foi descoberto por Gabriel Roth, produtor da Daptone Records, e convidado a gravar seu primeiro single, "Take It as It Comes", em que mostrou seu potencial como vocalista. A partir daí, Bradley se juntou ao guitarrista Thomas Brenneck e montou a Menahan Street Band, com a qual gravou outros singles, como "The World (Is Going Up in Flames)" e "Heartaches and Pain" em 2007. As músicas, compostas por Bradley sob efeito da morte trágica de seu irmão mais velho, assassinado pelo próprio filho, mais tarde foram incorporadas ao seu primeiro álbum, No Time for Dreaming, lançado em 2011. A conturbada trajetória do cantor, aliás, foi contada em Charles Bradley: Soul of America, documentário de 2012 de Poull Brien. Em 2016, saiu seu terceiro registro, Changes, com o cover de Black Sabath que dá nome ao trabalho. Charles Bradley morreu em setembro de 2017, aos 68 anos, vítima de câncer no estômago.

Sobre Charles Bradley

O cantor e soulman Charles Bradley nasceu em 1948, mas só conheceu a fama próximo dos 60 anos, nos anos 2000. Criado nas ruas em Nova York, fã de James Brown, ele chegou a ter uma banda nos anos 1970, mas não deu sorte. Largou tudo para virar cozinheiro e cruzou o país em caronas e bicos, chegando à Califórnia. Lá, decidiu voltar à música e fez carreira como cover de James Brown, sob o apelido Black Velvet. Numa dessas apresentações, em 2002, foi descoberto por Gabriel Roth, produtor da Daptone Records, e convidado a gravar seu primeiro single, "Take It as It Comes", em que mostrou seu potencial como vocalista. A partir daí, Bradley se juntou ao guitarrista Thomas Brenneck e montou a Menahan Street Band, com a qual gravou outros singles, como "The World (Is Going Up in Flames)" e "Heartaches and Pain" em 2007. As músicas, compostas por Bradley sob efeito da morte trágica de seu irmão mais velho, assassinado pelo próprio filho, mais tarde foram incorporadas ao seu primeiro álbum, No Time for Dreaming, lançado em 2011. A conturbada trajetória do cantor, aliás, foi contada em Charles Bradley: Soul of America, documentário de 2012 de Poull Brien. Em 2016, saiu seu terceiro registro, Changes, com o cover de Black Sabath que dá nome ao trabalho. Charles Bradley morreu em setembro de 2017, aos 68 anos, vítima de câncer no estômago.

Sobre Charles Bradley

O cantor e soulman Charles Bradley nasceu em 1948, mas só conheceu a fama próximo dos 60 anos, nos anos 2000. Criado nas ruas em Nova York, fã de James Brown, ele chegou a ter uma banda nos anos 1970, mas não deu sorte. Largou tudo para virar cozinheiro e cruzou o país em caronas e bicos, chegando à Califórnia. Lá, decidiu voltar à música e fez carreira como cover de James Brown, sob o apelido Black Velvet. Numa dessas apresentações, em 2002, foi descoberto por Gabriel Roth, produtor da Daptone Records, e convidado a gravar seu primeiro single, "Take It as It Comes", em que mostrou seu potencial como vocalista. A partir daí, Bradley se juntou ao guitarrista Thomas Brenneck e montou a Menahan Street Band, com a qual gravou outros singles, como "The World (Is Going Up in Flames)" e "Heartaches and Pain" em 2007. As músicas, compostas por Bradley sob efeito da morte trágica de seu irmão mais velho, assassinado pelo próprio filho, mais tarde foram incorporadas ao seu primeiro álbum, No Time for Dreaming, lançado em 2011. A conturbada trajetória do cantor, aliás, foi contada em Charles Bradley: Soul of America, documentário de 2012 de Poull Brien. Em 2016, saiu seu terceiro registro, Changes, com o cover de Black Sabath que dá nome ao trabalho. Charles Bradley morreu em setembro de 2017, aos 68 anos, vítima de câncer no estômago.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.