356x237

Artista

Céu

Sobre Céu

Com o quarto álbum, Tropix, lançado em 2016, a cantora paulistana Céu (Maria do Céu Whitaker Poças, nascida em 1980) se aproxima ainda mais do trip hop e da mistura de hip hop e música eletrônica. Avessa a rótulos e adepta de uma som que vai do jazz ao afrobeat, passando pelo samba, a cantora surgiu em 2002. Três anos depois, lançou seu primeiro trabalho, CéU, no qual é coautora de 12 das 15 canções. O álbum, lançado também na França, Alemanha, Holanda e no Canadá, foi indicado ao Grammy Latino 2006 na categoria Melhor Artista Revelação e chegou ao topo nas paradas da Billboard Heatseekers (de novos artistas) e World Music, além de ficar entre os 60 primeiros colocados do Hot 100. O bom desempenho se repetiu em 2009, quando Vagarosa, marcado por influências do dub jamaicano, ocupou a segunda posição de World Music da Billboard e concorreu ao Grammy Latino como Melhor Álbum Pop Brasileiro. Já Caravana Sereia Bloom (2012) levou a voz rouca de Céu a uma bem-sucedida turnê por dezenas de cidades nos Estados Unidos, incluindo Nova York, Los Angeles e Boston. Nesse terceiro álbum, a cantora experimentou novos ritmos, como a lambada e o brega de "Baile de Ilusão", a pegada nordestina de "Retrovisor" e referências afro de “Teju na Estrada”.

356x237

Céu

Com o quarto álbum, Tropix, lançado em 2016, a cantora paulistana Céu (Maria do Céu Whitaker Poças, nascida em 1980) se aproxima ainda mais do trip hop e da mistura de hip hop e música eletrônica. Avessa a rótulos e adepta de uma som que vai do jazz ao afrobeat, passando pelo samba, a cantora surgiu em 2002. Três anos depois, lançou seu primeiro trabalho, CéU, no qual é coautora de 12 das 15 canções. O álbum, lançado também na França, Alemanha, Holanda e no Canadá, foi indicado ao Grammy Latino 2006 na categoria Melhor Artista Revelação e chegou ao topo nas paradas da Billboard Heatseekers (de novos artistas) e World Music, além de ficar entre os 60 primeiros colocados do Hot 100. O bom desempenho se repetiu em 2009, quando Vagarosa, marcado por influências do dub jamaicano, ocupou a segunda posição de World Music da Billboard e concorreu ao Grammy Latino como Melhor Álbum Pop Brasileiro. Já Caravana Sereia Bloom (2012) levou a voz rouca de Céu a uma bem-sucedida turnê por dezenas de cidades nos Estados Unidos, incluindo Nova York, Los Angeles e Boston. Nesse terceiro álbum, a cantora experimentou novos ritmos, como a lambada e o brega de "Baile de Ilusão", a pegada nordestina de "Retrovisor" e referências afro de “Teju na Estrada”.

Sobre Céu

Com o quarto álbum, Tropix, lançado em 2016, a cantora paulistana Céu (Maria do Céu Whitaker Poças, nascida em 1980) se aproxima ainda mais do trip hop e da mistura de hip hop e música eletrônica. Avessa a rótulos e adepta de uma som que vai do jazz ao afrobeat, passando pelo samba, a cantora surgiu em 2002. Três anos depois, lançou seu primeiro trabalho, CéU, no qual é coautora de 12 das 15 canções. O álbum, lançado também na França, Alemanha, Holanda e no Canadá, foi indicado ao Grammy Latino 2006 na categoria Melhor Artista Revelação e chegou ao topo nas paradas da Billboard Heatseekers (de novos artistas) e World Music, além de ficar entre os 60 primeiros colocados do Hot 100. O bom desempenho se repetiu em 2009, quando Vagarosa, marcado por influências do dub jamaicano, ocupou a segunda posição de World Music da Billboard e concorreu ao Grammy Latino como Melhor Álbum Pop Brasileiro. Já Caravana Sereia Bloom (2012) levou a voz rouca de Céu a uma bem-sucedida turnê por dezenas de cidades nos Estados Unidos, incluindo Nova York, Los Angeles e Boston. Nesse terceiro álbum, a cantora experimentou novos ritmos, como a lambada e o brega de "Baile de Ilusão", a pegada nordestina de "Retrovisor" e referências afro de “Teju na Estrada”.

Sobre Céu

Com o quarto álbum, Tropix, lançado em 2016, a cantora paulistana Céu (Maria do Céu Whitaker Poças, nascida em 1980) se aproxima ainda mais do trip hop e da mistura de hip hop e música eletrônica. Avessa a rótulos e adepta de uma som que vai do jazz ao afrobeat, passando pelo samba, a cantora surgiu em 2002. Três anos depois, lançou seu primeiro trabalho, CéU, no qual é coautora de 12 das 15 canções. O álbum, lançado também na França, Alemanha, Holanda e no Canadá, foi indicado ao Grammy Latino 2006 na categoria Melhor Artista Revelação e chegou ao topo nas paradas da Billboard Heatseekers (de novos artistas) e World Music, além de ficar entre os 60 primeiros colocados do Hot 100. O bom desempenho se repetiu em 2009, quando Vagarosa, marcado por influências do dub jamaicano, ocupou a segunda posição de World Music da Billboard e concorreu ao Grammy Latino como Melhor Álbum Pop Brasileiro. Já Caravana Sereia Bloom (2012) levou a voz rouca de Céu a uma bem-sucedida turnê por dezenas de cidades nos Estados Unidos, incluindo Nova York, Los Angeles e Boston. Nesse terceiro álbum, a cantora experimentou novos ritmos, como a lambada e o brega de "Baile de Ilusão", a pegada nordestina de "Retrovisor" e referências afro de “Teju na Estrada”.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.