356x237

Artista

B.B. King

Sobre B.B. King

Riley B. King nasceu numa fazenda de algodão do Mississíppi, em 1925, e desde cedo ouvia gospel nas igrejas das várias cidades onde viveu. Começou a tocar violão aos 12 anos e a se apresentar alguns anos depois. Virou figura frequente numa estação de rádio do Arkansas, onde ganhou o apelido Blues Boy King, ou B.B. King. Em 1949, já contratado por uma gravadora e tocando guitarra elétrica, apelidou seu instrumento, da marca Gibson, de Lucille – nome que o lendário bluesman daria para todas suas guitarras. O primeiro sucesso nacional com o rhythm’n’blues veio em 1952, com “3 O’Clock Blues”. Depois saíram clássicos como “Woke Up This Morning”, “Whole Lotta Love”, “Every Day I Have the Blues”, “To Know You is to Love You” e muitos outros. Incansável no palco, B.B. King fez uma média de 300 shows por ano – acredita-se que tenham sido mais de 15 mil apresentações em 65 anos de carreira. Um de seus álbuns de maior vendagem foi gravado com Eric Clapton em 2000: Riding with the King, que ficou no topo da parada de blues da Billboard e ganhou o Grammy de Melhor Álbum de Blues.

356x237

B.B. King

Riley B. King nasceu numa fazenda de algodão do Mississíppi, em 1925, e desde cedo ouvia gospel nas igrejas das várias cidades onde viveu. Começou a tocar violão aos 12 anos e a se apresentar alguns anos depois. Virou figura frequente numa estação de rádio do Arkansas, onde ganhou o apelido Blues Boy King, ou B.B. King. Em 1949, já contratado por uma gravadora e tocando guitarra elétrica, apelidou seu instrumento, da marca Gibson, de Lucille – nome que o lendário bluesman daria para todas suas guitarras. O primeiro sucesso nacional com o rhythm’n’blues veio em 1952, com “3 O’Clock Blues”. Depois saíram clássicos como “Woke Up This Morning”, “Whole Lotta Love”, “Every Day I Have the Blues”, “To Know You is to Love You” e muitos outros. Incansável no palco, B.B. King fez uma média de 300 shows por ano – acredita-se que tenham sido mais de 15 mil apresentações em 65 anos de carreira. Um de seus álbuns de maior vendagem foi gravado com Eric Clapton em 2000: Riding with the King, que ficou no topo da parada de blues da Billboard e ganhou o Grammy de Melhor Álbum de Blues.

Sobre B.B. King

Riley B. King nasceu numa fazenda de algodão do Mississíppi, em 1925, e desde cedo ouvia gospel nas igrejas das várias cidades onde viveu. Começou a tocar violão aos 12 anos e a se apresentar alguns anos depois. Virou figura frequente numa estação de rádio do Arkansas, onde ganhou o apelido Blues Boy King, ou B.B. King. Em 1949, já contratado por uma gravadora e tocando guitarra elétrica, apelidou seu instrumento, da marca Gibson, de Lucille – nome que o lendário bluesman daria para todas suas guitarras. O primeiro sucesso nacional com o rhythm’n’blues veio em 1952, com “3 O’Clock Blues”. Depois saíram clássicos como “Woke Up This Morning”, “Whole Lotta Love”, “Every Day I Have the Blues”, “To Know You is to Love You” e muitos outros. Incansável no palco, B.B. King fez uma média de 300 shows por ano – acredita-se que tenham sido mais de 15 mil apresentações em 65 anos de carreira. Um de seus álbuns de maior vendagem foi gravado com Eric Clapton em 2000: Riding with the King, que ficou no topo da parada de blues da Billboard e ganhou o Grammy de Melhor Álbum de Blues.

Sobre B.B. King

Riley B. King nasceu numa fazenda de algodão do Mississíppi, em 1925, e desde cedo ouvia gospel nas igrejas das várias cidades onde viveu. Começou a tocar violão aos 12 anos e a se apresentar alguns anos depois. Virou figura frequente numa estação de rádio do Arkansas, onde ganhou o apelido Blues Boy King, ou B.B. King. Em 1949, já contratado por uma gravadora e tocando guitarra elétrica, apelidou seu instrumento, da marca Gibson, de Lucille – nome que o lendário bluesman daria para todas suas guitarras. O primeiro sucesso nacional com o rhythm’n’blues veio em 1952, com “3 O’Clock Blues”. Depois saíram clássicos como “Woke Up This Morning”, “Whole Lotta Love”, “Every Day I Have the Blues”, “To Know You is to Love You” e muitos outros. Incansável no palco, B.B. King fez uma média de 300 shows por ano – acredita-se que tenham sido mais de 15 mil apresentações em 65 anos de carreira. Um de seus álbuns de maior vendagem foi gravado com Eric Clapton em 2000: Riding with the King, que ficou no topo da parada de blues da Billboard e ganhou o Grammy de Melhor Álbum de Blues.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.