356x237

Artista

Maria Bethânia

Sobre Maria Bethânia

Ainda na sua Bahia natal, Maria Bethânia deu os primeiros passos na música atuando em projetos ao lado do irmão Caetano Veloso, Tom Zé e Gal Costa. Em 1965, mudou-se para o Rio de Janeiro, convidada a substituir Nara Leão no histórico Opinião. No show, se destacou com uma interpretação visceral de “Carcará”, composta por João do Vale. A presença forte no palco e o timbre único marcaram a trajetória de Maria Bethânia em espetáculos musicais e festivais. Em 1978, ela tornou-se a primeira cantora brasileira a alcançar um 1 milhão de cópias vendidas com o álbum Álibi. Sua voz se espalhou pelo Brasil também em trilhas de novelas, com músicas como "Coração Ateu" (em Gabriela, de 1975) e "Explode Coração" (Pai Herói, de 1979). Versátil, a cantora gravou um trabalho só com repertório de Roberto e Erasmo (As Canções Que Você Fez pra Mim, 1993) e fez dueto com a cubana Omara Portuondo, com quem lançou em 2008 Omara Portuondo e Maria Bethânia. Em 2015 a cantora celebrou 50 anos de carreira no posto de grande diva da MPB, levando ao palco o show Abraçar e Viver, que deve resultar em álbum e DVD.

356x237

Maria Bethânia

Ainda na sua Bahia natal, Maria Bethânia deu os primeiros passos na música atuando em projetos ao lado do irmão Caetano Veloso, Tom Zé e Gal Costa. Em 1965, mudou-se para o Rio de Janeiro, convidada a substituir Nara Leão no histórico Opinião. No show, se destacou com uma interpretação visceral de “Carcará”, composta por João do Vale. A presença forte no palco e o timbre único marcaram a trajetória de Maria Bethânia em espetáculos musicais e festivais. Em 1978, ela tornou-se a primeira cantora brasileira a alcançar um 1 milhão de cópias vendidas com o álbum Álibi. Sua voz se espalhou pelo Brasil também em trilhas de novelas, com músicas como "Coração Ateu" (em Gabriela, de 1975) e "Explode Coração" (Pai Herói, de 1979). Versátil, a cantora gravou um trabalho só com repertório de Roberto e Erasmo (As Canções Que Você Fez pra Mim, 1993) e fez dueto com a cubana Omara Portuondo, com quem lançou em 2008 Omara Portuondo e Maria Bethânia. Em 2015 a cantora celebrou 50 anos de carreira no posto de grande diva da MPB, levando ao palco o show Abraçar e Viver, que deve resultar em álbum e DVD.

Sobre Maria Bethânia

Ainda na sua Bahia natal, Maria Bethânia deu os primeiros passos na música atuando em projetos ao lado do irmão Caetano Veloso, Tom Zé e Gal Costa. Em 1965, mudou-se para o Rio de Janeiro, convidada a substituir Nara Leão no histórico Opinião. No show, se destacou com uma interpretação visceral de “Carcará”, composta por João do Vale. A presença forte no palco e o timbre único marcaram a trajetória de Maria Bethânia em espetáculos musicais e festivais. Em 1978, ela tornou-se a primeira cantora brasileira a alcançar um 1 milhão de cópias vendidas com o álbum Álibi. Sua voz se espalhou pelo Brasil também em trilhas de novelas, com músicas como "Coração Ateu" (em Gabriela, de 1975) e "Explode Coração" (Pai Herói, de 1979). Versátil, a cantora gravou um trabalho só com repertório de Roberto e Erasmo (As Canções Que Você Fez pra Mim, 1993) e fez dueto com a cubana Omara Portuondo, com quem lançou em 2008 Omara Portuondo e Maria Bethânia. Em 2015 a cantora celebrou 50 anos de carreira no posto de grande diva da MPB, levando ao palco o show Abraçar e Viver, que deve resultar em álbum e DVD.

Sobre Maria Bethânia

Ainda na sua Bahia natal, Maria Bethânia deu os primeiros passos na música atuando em projetos ao lado do irmão Caetano Veloso, Tom Zé e Gal Costa. Em 1965, mudou-se para o Rio de Janeiro, convidada a substituir Nara Leão no histórico Opinião. No show, se destacou com uma interpretação visceral de “Carcará”, composta por João do Vale. A presença forte no palco e o timbre único marcaram a trajetória de Maria Bethânia em espetáculos musicais e festivais. Em 1978, ela tornou-se a primeira cantora brasileira a alcançar um 1 milhão de cópias vendidas com o álbum Álibi. Sua voz se espalhou pelo Brasil também em trilhas de novelas, com músicas como "Coração Ateu" (em Gabriela, de 1975) e "Explode Coração" (Pai Herói, de 1979). Versátil, a cantora gravou um trabalho só com repertório de Roberto e Erasmo (As Canções Que Você Fez pra Mim, 1993) e fez dueto com a cubana Omara Portuondo, com quem lançou em 2008 Omara Portuondo e Maria Bethânia. Em 2015 a cantora celebrou 50 anos de carreira no posto de grande diva da MPB, levando ao palco o show Abraçar e Viver, que deve resultar em álbum e DVD.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.