356x237

Artista

Ella Fitzgerald

Sobre Ella Fitzgerald

Ella Fitzgerald parecia cantar fácil. A voz firme e elegante podia liderar os instrumentos de uma big band ou brilhar sozinha a capela. Podia seguir uma partitura à risca ou improvisar como os mestres do bebop. Ella Jane Fitzgerald nasceu na Virginia, Estados Unidos, em 1917 e, ao longo de 60 anos de carreira, gravou composições de todos os grandes mestres da música, como Cole Porter, George Gershwin e Tom Jobim. Ao morrer, em 1996, aos 79 anos, Ella havia construído uma carreira no jazz e no blues, passando também pela bossa nova e a ópera. O repertório da primeira dama da canção, como ficou conhecida, está consolidado em mais de 200 álbuns e interpretações que lhe renderam 13 Grammys. Dona de uma voz cristalina e dicção perfeita, Ella abandonou a ideia inicial de ser bailarina e iniciou seu caminho para a fama a partir de uma apresentação num programa de calouros quando tinha 16 anos. Aos 18 já registrava sua voz de meio-soprano gravando com a big bang de Chick Webb. Na década de 1950, trabalhou com Louis Armstrong em três álbuns considerados clássicos do jazz Ella and Louis, Ella and Louis Again e Porgy and Bess, a controvertida ópera de George Gershwin.

356x237

Ella Fitzgerald

Ella Fitzgerald parecia cantar fácil. A voz firme e elegante podia liderar os instrumentos de uma big band ou brilhar sozinha a capela. Podia seguir uma partitura à risca ou improvisar como os mestres do bebop. Ella Jane Fitzgerald nasceu na Virginia, Estados Unidos, em 1917 e, ao longo de 60 anos de carreira, gravou composições de todos os grandes mestres da música, como Cole Porter, George Gershwin e Tom Jobim. Ao morrer, em 1996, aos 79 anos, Ella havia construído uma carreira no jazz e no blues, passando também pela bossa nova e a ópera. O repertório da primeira dama da canção, como ficou conhecida, está consolidado em mais de 200 álbuns e interpretações que lhe renderam 13 Grammys. Dona de uma voz cristalina e dicção perfeita, Ella abandonou a ideia inicial de ser bailarina e iniciou seu caminho para a fama a partir de uma apresentação num programa de calouros quando tinha 16 anos. Aos 18 já registrava sua voz de meio-soprano gravando com a big bang de Chick Webb. Na década de 1950, trabalhou com Louis Armstrong em três álbuns considerados clássicos do jazz Ella and Louis, Ella and Louis Again e Porgy and Bess, a controvertida ópera de George Gershwin.

Sobre Ella Fitzgerald

Ella Fitzgerald parecia cantar fácil. A voz firme e elegante podia liderar os instrumentos de uma big band ou brilhar sozinha a capela. Podia seguir uma partitura à risca ou improvisar como os mestres do bebop. Ella Jane Fitzgerald nasceu na Virginia, Estados Unidos, em 1917 e, ao longo de 60 anos de carreira, gravou composições de todos os grandes mestres da música, como Cole Porter, George Gershwin e Tom Jobim. Ao morrer, em 1996, aos 79 anos, Ella havia construído uma carreira no jazz e no blues, passando também pela bossa nova e a ópera. O repertório da primeira dama da canção, como ficou conhecida, está consolidado em mais de 200 álbuns e interpretações que lhe renderam 13 Grammys. Dona de uma voz cristalina e dicção perfeita, Ella abandonou a ideia inicial de ser bailarina e iniciou seu caminho para a fama a partir de uma apresentação num programa de calouros quando tinha 16 anos. Aos 18 já registrava sua voz de meio-soprano gravando com a big bang de Chick Webb. Na década de 1950, trabalhou com Louis Armstrong em três álbuns considerados clássicos do jazz Ella and Louis, Ella and Louis Again e Porgy and Bess, a controvertida ópera de George Gershwin.

Em destaque em Napster

500x500

O Melhor

O ABC do Jazz

Sobre Ella Fitzgerald

Ella Fitzgerald parecia cantar fácil. A voz firme e elegante podia liderar os instrumentos de uma big band ou brilhar sozinha a capela. Podia seguir uma partitura à risca ou improvisar como os mestres do bebop. Ella Jane Fitzgerald nasceu na Virginia, Estados Unidos, em 1917 e, ao longo de 60 anos de carreira, gravou composições de todos os grandes mestres da música, como Cole Porter, George Gershwin e Tom Jobim. Ao morrer, em 1996, aos 79 anos, Ella havia construído uma carreira no jazz e no blues, passando também pela bossa nova e a ópera. O repertório da primeira dama da canção, como ficou conhecida, está consolidado em mais de 200 álbuns e interpretações que lhe renderam 13 Grammys. Dona de uma voz cristalina e dicção perfeita, Ella abandonou a ideia inicial de ser bailarina e iniciou seu caminho para a fama a partir de uma apresentação num programa de calouros quando tinha 16 anos. Aos 18 já registrava sua voz de meio-soprano gravando com a big bang de Chick Webb. Na década de 1950, trabalhou com Louis Armstrong em três álbuns considerados clássicos do jazz Ella and Louis, Ella and Louis Again e Porgy and Bess, a controvertida ópera de George Gershwin.

Em destaque em Napster

500x500

O Melhor

O ABC do Jazz
Disponível em iOS, Android, Windows e Web.

Músicas ilimitadas em qualquer lugar. Milhões de músicas em todos os gêneros.

Disponível em iOS, Android, Windows e Web.